Que o peso corporal é influenciado por componentes genéticos e estilo de vida não há mais dúvidas. Isso inclui a expressão de genes, o balanceamento entre a ingestão de calorias, níveis de atividade física e gastos metabólicos. Então, por que algumas pessoas perdem peso sem querer? Atenção, pois essa perda de peso involuntária pode sinalizar que algo não vai bem no organismo. Na verdade, todos os indivíduos estão sujeitos a ganhar ou perder peso em diferentes fases da vida. Mas o emagrecimento involuntário se torna preocupante, quando a pessoa perde 4 a 5 kg em curto período de tempo. Isso indica que essa perda de peso pode ter relação com alguma doença. Quer descobrir o que a perda involuntária de peso pode significar? Confira as principais possibilidades a seguir.

Causas da perda de peso involuntária

Má absorção de nutrientes

A perda de peso involuntária pode ser resultado de doenças do trato digestivo. Distúrbios que impedem a absorção adequada dos nutrientes ingeridos. Isso acarreta a redução de peso sem que a pessoa queira. Ou sem que ela se dê conta do emagrecimento em um primeiro momento.

Hipertireoidismo

O hipertireoidismo é caracterizado pelo aumento na produção dos hormônios da tireoide, a tiroxina (T4) e a tri-iodotironina (T3). Esse quadro acelera muito o metabolismo e pode gerar rápida – e involuntária – perda de peso. Com o metabolismo acelerado, quem tem hipertireoidismo costuma apresentar uma disfunção em relação ao consumo de energia, que também fica elevado. Para suprir a alta demanda por combustível, o organismo começa a se desfazer dos estoques de energia. Por exemplo, energia a partir de gordura e proteína, resultando na perda de peso involuntária.

Baixa ingestão calórica

Há quem consuma poucas calorias voluntariamente. Ou porque estão em uma dieta  voltada para o emagrecimento ou, simplesmente, porque sempre comeram pouco. Entretanto, a baixa ingestão calórica pode ocorrer de forma involuntária. É o caso de pessoas com uma rotina muito intensa e não se preocupam em fazer refeições adequadas ao longo do dia. A correria cotidiana, associada à alimentação desregrada, pode acarretar a diminuição do peso. Há também a redução inexplicada do apetite. Muitas questões emocionais podem estar relacionadas a esses casos.

Câncer

Alguns tipos de câncer podem gerar o emagrecimento involuntário. Tumores digestivos, por exemplo, alteram os mecanismos de apetite e saciedade, fazendo com que a pessoa coma menos e, consequentemente, emagreça muito. O indivíduo pode emagrecer ainda por condições emocionais relacionadas à doença. Isso ocorre devido à depressão pós-diagnóstico ou por causa da ansiedade pré-tratamento. Para completar, o emagrecimento pode ser decorrente dos efeitos colaterais das terapias que, inevitavelmente, acarretam sintomas, como vômitos, desgaste físico, etc.

Envelhecimento

A perda de peso no idoso é considerada natural e aceitável, quando ocorre de forma lenta e gradual. Isso pode ocorrer devido alterações no apetite e paladar, além de efeitos colaterais de medicamentos. Entretanto, se a perda de peso acontece porque o idoso está perdendo massa óssea rapidamente, ou emagrece rapidamente em torno de 10% do seu peso normal, o quadro merece atenção especial. Pode ser uma sarcopenia. Pode haver alguma doença adjacente, como um tumor ou, até mesmo, demência. Uma vez que enfermidades neurodegenerativas podem fazer com que ele se esqueça de se alimentar ou tenha dificuldades de deglutição.

Descontrole glicêmico

Saiba que o emagrecimento não intencional, acompanhado de sintomas físicos, como excesso de apetite, sede demasiada e vontade constante de urinar, sinalizam que a glicemia está acima dos níveis normais. Esse é o principal indício de diabetes descompensada. Fique de olho, pois o descontrole glicêmico traz sérios riscos à saúde. Um deles, é a perda de peso involuntária. Quer saber mais sobre perda de peso? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!